Instituto Federal do Paraná Marca do IFPR I NS TIT U T O F EDER A L Paraná Campus Pinhais
Início Notícias Aposentadoria do professor Irineu Colombo

Aposentadoria do professor Irineu Colombo

Publicado em

Ontem, dia 30/09/2021, o professor Colombo se aposentou. Sua atuação como professor foi extensa, diversa e marcada pelo estímulo ao diálogo no processo de ensino-aprendizagem. Foi professor de História da rede estadual do Paraná no final da década de 1980; no início da década de 1990, se tornou professor efetivo do CEFET (Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná), cujo contato com o ensino técnico percorreu toda a carreira profissional do professor Colombo. No IFPR, ministrou aulas de História e, mais recentemente, Filosofia, ambas para os cursos técnicos integrados ao Ensino Médio. Além de atuar na educação básica, também foi professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT), campus Curitiba.

No IFPR, sua história como servidor apresenta total proximidade com o surgimento e desenvolvimento da instituição. Exerceu o cargo de diretor geral do campus Foz de Iguaçu, no ano de 2008. Em 2010, foi reitor no Instituto Federal de Alagoas (IFAL) e em 2011 foi eleito reitor do IFPR. Como reitor, foi responsável pela criação de novos campi, como o de Pinhais, onde atuou em seus últimos anos como docente. Sua experiência, histórico de atuação e contribuições para o desenvolvimento da Educação Profissional no Brasil foi reconhecida por portaria do MEC em 2010, tendo sido o segundo paranaense a receber a Medalha Nilo Peçanha. 

Nós, colegas, amigos e professores do querido Colombo, sentiremos falta de sua sensibilidade para com as pessoas, sua perspicácia nas questões políticas e leituras ante as conjunturas, bem como seu senso de humor marcante nos cafés na hora do intervalo, sempre acompanhados de muita filosofia, risadas, parcerias e música. Aliás, as letras e os ritmos adquiriam mais adeptos quando o professor Colombo se aventurava no violão e o refrão da música Cuitelinho era sempre lembrado: “A tua saudade corta; Como aço de naváia; O coração fica afrito; Bate uma, noutra faia; O zóio se enche d’água; Que até a vista se atrapáia, aiá”. A saudade do professor Colombo vai fazer parte do cotidiano dos servidores do campus Pinhais. Porém, o contato, os diálogos, as reflexões e as risadas continuarão existindo em novos locais, seguindo a tradição de ser acompanhado do café e das músicas. 

Aposentar é olhar para trás e vislumbrar um legado que está em pé, que reúne diversos feitos, títulos, alunos e amizades construídas ao longo de uma carreira. Parafraseando Oscar Wilde, que você, professor Colombo, seja meio criança e meio velho. Criança “para não esquecer o valor do vento no rosto”, e velho “para não que nunca tenha pressa”. Que seu ritmo daqui para a frente seja leve e livre. Leve como a brisa que baila os galhos das árvores e livre como o voo de um pássaro num dia de sol.


Galeria de Fotos

Topo